É realmente engraçado quando lembramos da época em que estudávamos na escola básica e ensino médio.

Na verdade tudo aquilo é bilateralmente comparável a uma prisão. Você tem hora pra cumprir as coisas, tem hora pra tomar o banho de sol, tem que respeitar as regras e a hierarquia, toma uma punição caso faça alguma coisa errada. Mas o que isso gera?

Isso tudo gera desperdício.

Um bando de gente despreparada que lembra por um momento como dividir polinômios na mão, mas que isso não vai servir pra nada no futuro. Eu digo NADA! Aposto que vc nunca precisou dividir um polinômio.

Mas nem é essa a questão, o pior é que as pessoas ficam viciadas em aprender o que tem que ser aprendido e esquecem que hoje em dia a coisa mudou.

Atualmente o mercado de trabalho, e a grandes instituições de pesquisa não buscam o melhor aluno, buscam pessoas que seja capazes de aprender. Ai está o segredo.

Saber aprender, sozinho… sem nenhuma ajuda.

Fico impressionado pois ao ministrar aulas para pós graduação no último ano, fui taxado como um professor ruim, coisa que nunca havia acontecido em minha carreira de professor, até então todos sempre me elogiaram, mas ai parei pra pensar, e vi que… talvez essa manifestação não fosse condizente com a realidade… talvez não fosse eu o errado.

Tentei nessa matéria, inovar, e, mostrar como os alunos poderiam aprender sozinhos, ensinando-lhes a pescar e não dando o peixe de mão beijada. Foquei a maioria das lições em coisas úteis (condizentes com a matéria que estava ministrando) e cobrei vários exercícios onde os alunos deveriam se empenhar em praticar. Resultado: a maioria dos alunos me classificou como um péssimo professor, o que acabou com que eu não tivesse a oportunidade de ministrar esta matéria novamente.

É engraçado como os papéis se invertem, em um curso de pós graduação os alunos mandam, em um curso primário os professores mandam. Ah é, nas escolas particulares os alunos mandam também… Epa, ah é… o dinheiro é que torna isso comum… Então não importa se eu for um professor exigente enquato for professor contratado, mas se eu for o mesmo professor exigente enquanto dou aula para uma pós, estou errado… sujeito a ser substituído…

Parabéns aos brasileiros envolvidos.