A questão é uma só, quando faz sentido sofrer? Estou indo embora, partindo para crescer mas meu coração insiste em ficar perto daqueles que amo. O simples fato de estar convivendo, as próprias intrigas e faíscas geradas no dia a dia, isso é o que vou sentir falta.

O ruim de estar sozinho, no meio de uma selva, é ter que matar um leão por dia. O pior é fazer isso sozinho. Sem a certeza que tem alguém que pode te ajudar. Enfrentar um leão literalmente talvez seja ainda mais fácil do que encarar pessoas. É incrível como simples palavras podem magoar, e o quanto faz falta chegar em casa e encontrar alguém que te diga: “Calma, isso não foi por mal.”. É claro que foi por mal, mas o aconchego de casa não tem preço.

Viver sozinho é simples, você não tem que dar satisfações pra ninguém, nem fazer nada o que não tem vontade, você faz o que quer e a hora que quer. Pra muitos esse tipo de liberdade é o que basta, pra min não. Eu sei que posso ajudar mais estando perto de alguém, fazendo pequenas coisas que por mais insignificantes são feitas do fundo do meu coração.

Vou sentir saudades de ficar longe de casa, só o fato de estar sozinho em meu quarto, mas saber que tem alguém com quem posso contar a qualquer momento, me conforta muito, e agora tudo isso vai ser abreviado. Meu caminho parece correto, correr atrás de um futuro, só não consigo imaginar o quanto isso vale a pena, se meu lugar não seria realmente ao lado de quem amo.

O pior de tudo isso é ver mais uma vez alguém próximo entrar em um rumo errado, já me falaram que eu não posso julgar, mas é engraçado como todos dizem que temos que ajudar, como vou ajudar alguém se eu não julgar isso errado?

Ao meu modo de ver na vida temos que insistir até um certo ponto, quando tudo o que dissemos e repetimos não for mais levado em consideração, é hora de limpar a alma e as mãos. Seguir, e apenas desejar que a vida ensine o que você tentou ensinar.

Começo agora mais um ano de muita batalha, cheia de procrastinação (por natureza) mas que talvez me ajude a vencer a guerra. E essa guerra tem um único inimigo. Eu.

A propósito, cada vez mais eu me pego desistindo, desistindo de ajudar, desistindo de min, desistindo de muita coisa que a uns anos atrás eram objetivo.

Sei lá, acho que é a idade, agente cansa de apanhar. Sabe, em uma analogia idiota, a vida é como o treinamento de um cachorro, se vc bate nele quando ele faz algo errado, ele para de fazer. MUITOS dizem que uma hora a vida vai parar de bater (ou o treinador) mas e qual vai ser o cachorro que vai arriscar?

É isso.