Finalmente, um tempo todo meu pra poder me dedicar aos meus pensamentos. Há muito tempo não tinha essa oportunidade, e agora pretendo aproveitá-la para resumir tudo o que está se passando comigo.

Continuo o mesmo gordinho barbudo cabeludo, e agora com óculos, se faltava alguma coisa para ficar um geek completo, agora não falta mais. Bom pelo menos no momento não estou viciado em nenhum RPG.

E isso já é uma vantagem pois assim posso me dedicar a vida real.

Brincadeiras a parte, minha vida é muito mais complexa do que possa parecer, mas em um contexto geral continuo tendo aquela velha vida boa salpicada com momentos ruins. No momento estou muito confuso quanto algumas atitudes, já estou desistindo de tentar entender o tal do AMOR.

Não é por nada, é que as coisas não vem pra min de forma fácil, eu fico observando pessoas que namoram a tanto tempo, e dão certo. Eu nunca tive qualquer relacionamento que tenha durado muito, por motivos diversos, mas enfim, não é o status do meu orkut que vai mudar o que sinto. Acredito que ainda vou ter a grande oportunidade da minha vida, de estar ao lado (e quando digo ao lado, gostaria que fosse literalmente) de alguém que me ama, me respeita e me faz feliz.

Dessa vez, as coisas terminaram de uma forma agradável, mas independente disso, sempre bate aquele pingo de tristeza e de desconforto, acho que isso é normal.

Mas estou a esperar. Não consigo me imaginar desistindo do amor, talvez eu ainda não tenha recuperado todo o encanto que havia antes de me machucar, mas posso afirmar que pelo menos agora não sinto mais desprezo pelo amor.

Dentre tantas coisas para se arrumar, tento planejar meu futuro, entrar em um mestrado seria uma das minhas maiores prioridades, a concorrência é muito apertada, vejo que apesar de ser novo, poderia ter muito mais em meu currículo. Mas tudo tem sua hora, o que importa no momento é continuar com minha jornada dupla de trabalho, ora dando aula, ora destrinchando o PHP.

Meus finais de semana se tornaram um tanto quanto monótonos, não tenho mais com quem sair, meus amigos não estão por aqui. Então aproveito a maioria do tempo para descansar. E meu Deus, isso só comprova que estou realmente ficando velho.

Talvez seja bom, ou talvez não. A questão nem é a disposição, o que me falta é paciência pra agüentar as futilidades que vejo nas pessoas que freqüentam os lugares “badalados” daqui. Talvez minha quantia de misantropia tenha aflorado, ou talvez, seja um indício de que não me contento mais com o que essa cidade tem para oferecer. Eu quero mais! quero shows de rock, quero me divertir até amanhecer, dormir bêbado na praia, e todas essas coisas que todos sonhamos e temos medo de fazer.

Mas, tenho calma e pretendo fazer isso quando eu tiver juntado todos os requisitos que planejo. Amor, dinheiro e felicidade. No final das contas junte tudo isso com uma praia linda ou rolar na neve! tá feita a felicidade do gordin.